fbpx

O microempreendedor tem acesso a uma série de benefícios, um verdadeiro estímulo para começar o próprio negócio ou formalizar o trabalho

Porta de entrada para o mundo empresarial, tornar-se um microempreendedor, ou seja, MEI, é a escolha certa para o negócio próprio e para sair da informalidade. A atividade empresarial formalizada amplia a capacidade produtiva, gera renda e, consequentemente, vai melhorar a sua vida.

Microempreendedor

 

O microempreendedor individual é uma figura jurídica criada em 2009 e atualmente é a forma mais simples para abrir uma empresa. Desde sua criação, a média anual de adesões superou um milhão de pessoas, e a região Sudeste, principalmente São Paulo, não param de elevar os índices do microempreendedorismo no país.

Tudo pode ser feito por você mesmo, por meio da internet. Para isso, é preciso entender tudo sobre essa burocracia e o seu futuro como empreendedor nessa grande cidade.

Entenda o que é MEI e seus benefícios

Microempreendedor individual (MEI) é uma pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário, com faturamento anual de até R$ 60.000,00 por ano. Para ser um MEI, você não deve ser sócio ou titular de outra empresa e pode contratar um funcionário para receber o salário mínimo ou o piso da categoria.

 

  • O que o microempreendedor (MEI) pode fazer?

De “A” a “Z”, são mais de 400 ocupações disponíveis para o microempreendedor, desde abatedor de aves até vinagreiro, inclusive ocupações pouco usuais, como sepultador e mágico. Entre as áreas de atuação, está o comércio e a indústria, a prestação de serviços e a economia mista.

  • Quais são os benefícios do microempreendedor?

Ao se formalizar como MEI, você automaticamente obtém uma série de benefícios previdenciários, fiscais e competitivos que vão contribuir para a sua qualidade de vida e para o seu negócio, como: cobertura previdenciária, acesso a crédito, redução da carga tributária, facilidade para vender para o governo, segurança jurídica e possibilidade de crescer como empreendedor.

 

  • Precisa emitir nota fiscal?

Para vendas de produtos ou prestação de serviços realizados para um consumidor comum, ou seja, uma pessoa física, o empreendedor é dispensado da obrigação de emitir nota. No entanto, vendas e prestação de serviços realizadas para empresas (pessoas jurídicas) de qualquer porte precisam da emissão da nota fiscal.

 

  • Microempreendedor precisa pagar impostos?

Para se tornar um MEI, não custa nada. Após a formalização oferecida gratuitamente, o novo empreendedor deverá pagar valores simbólicos para o Município e para o Estado, junto com o INSS, que é reduzido para 5% do salário mínimo. Somados, os valores da DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional) variam entre R$ 47,85 e R$ 52,85, dependendo do tipo de atuação do microempreendedor.  

 

Passo a passo do microempreendedorismo

Para começar um negócio próprio, além de conhecer todos os detalhes sobre o MEI, é preciso saber também o que fazer antes, durante e depois de se formalizar.
Preste atenção nessas dicas:

  • Tenha um plano de negócios

Elaborar um planejamento com dedicação e pesquisa é essencial, mesmo se você já atua na cidade de forma informal. Esse documento será um guia com informações sobre a sua área de atuação e os produtos e/ou serviços oferecidos, prospecção de possíveis clientes, concorrentes e fornecedores, além de uma avaliação sincera sobre os pontos fortes e fracos do seu negócio.

O objetivo principal deve ser identificar a viabilidade da sua ideia e da gestão da empresa, e, ao final você precisará ser capaz de responder à pergunta: devo abrir, manter ou expandir o meu negócio ou não?

 

Passo a passo microempreendedorismo

 

  • Procure o Sebrae

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) é uma entidade privada com atuação em todo o país que busca promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável do micro e do pequeno empreendedor.

Para quem está pensando em se tornar um microempreendedor, o Sebrae oferece toda a capacitação necessária para isso, e você pode procurar a entidade para esclarecer todas as suas dúvidas sobre esse universo. Conversar com um consultor do Sebrae, inclusive, é muito importante para descobrir se o MEI é o caminho certo para o seu negócio, baseado no seu planejamento.;

 

  • Encontre o imóvel comercial ideal

O microempreendedor pode trabalhar diretamente de sua residência, caso o trabalho que será executado estiver de acordo com as normas de licenciamento, funcionamento, zoneamento urbano e de posturas municipais.

No entanto, em casos em que isso não tenha autorização para acontecer ou em que o empreendedor prefira ter um espaço próprio voltado para o trabalho, o melhor a se fazer é consultar um serviço para encontrar o escritórios ou imóveis comerciais considerando a localização, o orçamento e a necessidade do empreendedor.  

O Microempreendedor também pode optar por escolher coworkgins para trabalhar. No Webescritórios há uma série de possibilidades espalhadas pela cidade.

 

  • Faça uma contratação

Nem sempre será necessário, mas contratar um único funcionário para receber o salário mínimo ou o piso da categoria é um direito dos microempreendedores.

Isso geralmente acontece quando os negócios vão bem e a demanda se torna maior, e o empreendedor tem a missão de escolher um novo funcionário. Para isso, é essencial definir quais serão as responsabilidades do cargo e o perfil necessário para executá-lo como esperado e, obrigatoriamente, realizar uma entrevista, mesmo se o candidato for alguém conhecido.

 

  • Acesso a crédito empresarial

Se utilizado de forma estratégica, o crédito auxilia o MEI a investir em oportunidades e ampliar seus negócios.

Existem linhas específicas de crédito e microcrédito para o microempreendedor, facilitando a concessão de empréstimos de pequeno valor, tanto em grandes bancos privados quanto nos bancos públicos, como o BNDES e a Caixa Econômica Federal.

No entanto, o acesso aos valores não é automático, muito menos garantido. Tudo vai depender dos procedimentos bancários e das suas condições de financiamento.  Com o crédito em mãos o microempreendedor pode buscar no WebEscritórios os imóveis ideais para que ele possa montar o seu negócio.

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie seus imóveis
Click e saiba mais
Anuncie em nossos portais

Saiba mais sobre como podemos te ajudar

FALE CONOSCO